Caramuru na Bahia

O escritor piauiense Assis Brasil reescreve mais uma dramática e patética História do Brasil. Através da aventura de Diogo Álvares, o Caramuru, e de sua bela mulher, a princesa das selvas, Paraguaçu - o pano de fundo do amor primitivo e galante -, o romancista faz todo um levantamento, histórico e romanesco do nascimento da nação brasileira. A chegada de Caramuru à Bahia, a sua luta para conquistar Paraguaçu, a reconstituição do descobrimento do Brasil, os donatários, os governadores, os piratas, duelos, o verdadeiro sentido da antropofagia fazem deste romance um dos mais bem elaborados e empolgantes romances de Assis Brasil.

Villegagnon na Guanabara

Correndo nua pelas várzeas verdejantes e preparando a bebida dos sonhos para os guerreiros tamoios, a linda princesa índia Guaracy, a Mosãiguara (feiticeira) da sua tribo, atrai irresistivelmente para os seus braços o cavaleiro e espadachim, vice-almirante da Bretanha, Nicolau Durand de Villegagnon. O Rio de Janeiro estava despertando para a civilização naquele ano de 1555. Com esse tema e variações, qual uma suíte musical, o escritor piauiense Assis Brasil continua na sua saga romanesca histórica. Com Villegagnon, o autor nos surpreende mais uma vez com sua vasta erudição e a sua capacidade de engendrar os fatos e acontecimentos da História com as peripécias e a ação dramática do romance. Pirataria, intrigas da Corte, lutas de religião, são uma página da História Universal com reflexo na nossa História. As polêmicas religiosas entre Calvino e Villegagnon são o ponto alto do romance. 

Paraguaçu e Caramuru/ Villegagnon - Volume 2

R$85,00
Paraguaçu e Caramuru/ Villegagnon - Volume 2 R$85,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

  • Livraria Nova Aliança Rua Olavo Bilac. N° 1259 - Centro, Teresina/PI

    Grátis

Caramuru na Bahia

O escritor piauiense Assis Brasil reescreve mais uma dramática e patética História do Brasil. Através da aventura de Diogo Álvares, o Caramuru, e de sua bela mulher, a princesa das selvas, Paraguaçu - o pano de fundo do amor primitivo e galante -, o romancista faz todo um levantamento, histórico e romanesco do nascimento da nação brasileira. A chegada de Caramuru à Bahia, a sua luta para conquistar Paraguaçu, a reconstituição do descobrimento do Brasil, os donatários, os governadores, os piratas, duelos, o verdadeiro sentido da antropofagia fazem deste romance um dos mais bem elaborados e empolgantes romances de Assis Brasil.

Villegagnon na Guanabara

Correndo nua pelas várzeas verdejantes e preparando a bebida dos sonhos para os guerreiros tamoios, a linda princesa índia Guaracy, a Mosãiguara (feiticeira) da sua tribo, atrai irresistivelmente para os seus braços o cavaleiro e espadachim, vice-almirante da Bretanha, Nicolau Durand de Villegagnon. O Rio de Janeiro estava despertando para a civilização naquele ano de 1555. Com esse tema e variações, qual uma suíte musical, o escritor piauiense Assis Brasil continua na sua saga romanesca histórica. Com Villegagnon, o autor nos surpreende mais uma vez com sua vasta erudição e a sua capacidade de engendrar os fatos e acontecimentos da História com as peripécias e a ação dramática do romance. Pirataria, intrigas da Corte, lutas de religião, são uma página da História Universal com reflexo na nossa História. As polêmicas religiosas entre Calvino e Villegagnon são o ponto alto do romance.